domingo, 23 de junho de 2013

O importante é que fique o sentimento de que valeu a pena.

O dia 20 de junho de 2013 vai ficar conhecido pelas grandes manifestações ocorridas por pelo menos 120 cidades brasileiras, quando a população, revoltada e clamando por melhores condições de vida saiu para as ruas empunhados cartazes que pediam desde a revisão nos preços das passagens do transporte público até o afastamento da presidente. Mais de 1,4 milhão de pessoas estiveram envolvidas nessas manifestações.

Como não podia deixar de ser, por todo o país milhares de vândalos se infiltraram ao movimento e fizeram o que melhor sabem, depredaram patrimônio público, atearam fogo em ônibus e saquearam o comércio, provocando a reação da polícia que na maioria das vezes agiu de forma proporcional às ações. Em Goiânia, policiais distribuíram rosas aos manifestantes.
No Pará não foi diferente. Em Belém o ato contou com milhares de pessoas que pacificamente percorreram ruas da capital apresentando suas demandas em cartazes e faixas. O envolvimento político foi rechaçado pelos manifestantes. A manifestação terminou em frente ao prédio da prefeitura onde houve tentativa de invasão coibida pela Polícia Militar.   Pelo menos 35 pessoas foram detidas e depois liberadas.
ParauapebasEm Parauapebas, segundo a Polícia Militar, cerca de 1.500 pessoas participaram da manifestação que teve início em frente ao prédio da Câmara Municipal e seguiu em cortejo até a portaria da Flona de Carajás. Não houve registro de violência durante o percurso.
1 (1)Informações do Tenente Coronel Mauro Sergio, comandante do 23º BPM, dão conta que quando já era noite e a manifestação contava apenas com a metade do público inicial, alguns destes tentaram interditar a portaria de entrada a Carajás. A movimentação teve reação imediata de motoristas e houve um princípio de confronto entre motoristas e manifestantes. A PM interviu usando força proporcional (palavras do comandante) quando alguns manifestantes tentaram incendiar um ônibus que transportava trabalhadores de Carajás. Cinco pessoas foram presas.DSC_0077
É muito bacana ver a juventude organizada para reivindicar seus direitos. Isso é cidadania, é direito adquirido a duras penas por pessoas que lutaram contra uma maldita ditadura que teimava tentar calar a voz do povo. Muitos destes estão hoje no poder, o que me leva a refletir em como se sentem tendo de usar a mesma força das quais foram vítimas.
Claro que os tempos são outros e guardadas as devidas proporções, não vejo muita diferença na molecada ciberneticamente influenciada de hoje com nossos revolucionários de ontem.
DSC_0112
O importante disso tudo, salvo as ações de vândalos (criminosos que deveriam estar na cadeia ou no mínimo em casa, já que essa luta por cidadania não lhes pertence), é que fica o respeito da população que aplaudiu as ações por todo o Brasil, mostrando que mesmo fora das ruas o reconhecimento por quem esteve buscando direitos, cobrando ações políticas que beneficiem o povo e repudiando a corrupção generalizada que assola o país.
DSC_0121Ficou no coração dos manifestantes, por todo o país, o sentimento do dever cumprido. Independente do que reivindicaram, e isso foi diferenciado em cada município, ficou a certeza de que unido o povo jamais será vencido. Dr. Ulisses Guimaraes, que em 1984 conseguiu unir o povo em busca de eleições diretas criando o movimento Diretas Já, onde estiver certamente está contente com tudo que vem acontecendo nos últimos dias, e isso é o que importa, o sentimento de que valeu a pena.

Maio: receita tributária na 2ª RF é quase 10% maior que em 2012, ultrapassando a marca de R$2 bi

Receita Federal
RF 1
RF 2

Prefeitura de Parauapebas se posiciona sobre a manifestação ocorrida quinta-feira (20)

Fonte: Pepinha de Açucar

Acreditamos na importância da democracia e na força da vontade popular. Foi o povo do nosso município que elegeu, em um processo transparente, a atual gestão da Prefeitura de Parauapebas, e é por esse povo, organizado ou não, mobilizando-se ou não, que trabalhamos todos os dias.
Consideramos legítimo o direito que todo cidadão tem de manifestar-se e acreditamos que todo processo de mobilização, desde que ordeiro, respeitoso e não violento, contribui para o fortalecimento da democracia em nosso país. Os protestos que estão ocorrendo em todo o Brasil marcam um momento histórico e Parauapebas acompanha esse movimento. Parabenizamos manifestantes, DMTT e Polícia Militar pela maneira como garantiram que a mobilização de ontem ocorresse de forma pacífica e segura. Ao mesmo tempo, repudiamos a conduta de algumas pessoas que tentaram desvirtuar o movimento no final da manifestação, provocando um breve incidente na portaria da Floresta Nacional de Carajás.
Ao longo dos últimos 25 anos, Parauapebas acumulou problemas que não serão resolvidos imediatamente. Grandes mudanças levam tempo até serem consolidadas. Também exigem muito trabalho e dedicação. É o que temos feito. Recentemente, apresentamos o Plano de Desenvolvimento Estrutural (PDE) Parauapebas – 500 mil habitantes e o Plano de Gestão do atual governo para o quadriênio 2013-2016 (disponíveis em www.parauapebas.pa.gov.br). Ambos demonstram o comprometimento com a resolução desses problemas e com o desenvolvimento planejado e sustentável do nosso município.
Ao mesmo tempo, atacamos as demandas mais urgentes, com ações de curto e médio prazo. Estamos pavimentando e recuperando ruas, avenidas e estradas; já inauguramos três escolas e até o final do ano outras 10 serão entregues; estamos abrindo novas vias para dar mais fluidez ao trânsito; qualificamos o investimento em fornecimento de água e ampliamos a capacidade de abastecimento; realizamos ações continuadas de limpeza urbana e iluminação pública; corrigimos irregularidades nos programas habitacionais e construiremos 10 mil unidades para reduzir o déficit de habitação do município.
Adquirimos novas ambulâncias e equipamentos para a rede pública de saúde; estamos concluindo o novo hospital municipal, que deverá ser regionalizado e transformado em hospital universitário; encaminhamos o projeto de regulamentação do transporte público para a Câmara de Vereadores; determinamos a renovação completa da frota de transporte público coletivo até o final do ano; definimos o prazo máximo de 36 meses (entre estudos, planejamento e implementação) para a adoção e licitação do novo sistema de transporte público coletivo; isso para citar apenas alguns exemplos.
Reafirmamos o nosso compromisso de desenvolver um trabalho sério, honesto e focado no atendimento às demandas da nossa população, sem descuidar da visão de longo prazo e da preparação do nosso município para os desafios que lhe serão impostos nos próximos anos. Também contamos com o apoio e participação dos cidadãos de nossa cidade. Seja cobrando direitos e cumprindo deveres, desempenhando com dedicação seu trabalho no setor público ou privado, empreendendo novos negócios ou zelando pelo patrimônio do município, cada um tem um papel importante nesse processo. Afinal, transformar Parauapebas no lugar ideal para se morar é uma responsabilidade de todos nós.
Prefeitura Municipal de Parauapebas | Assessoria de Comunicação Social

Manifestação Parauapebas 20 de junho 2013

Juventude na Manifestação - Protesto Quinta Parauapebas

Dia 20 de Junho ficou marcado, marcado na História de Parauapebas, foi o dia em que saímos as ruas reivindicando o que é nosso de direito, saúde, educação transporte e segurança.

Em Parauapebas a Juventude mostrou sua força, mostrou que o futuro da nação ainda tem esperanças. Foram mais de 1.500 manifestantes, a manifestação teve inicio em frente ao prédio da Câmara Municipal no Beira Rio, seguindo até a praça de evento. Logo após a concentração dois grupos de manifestantes se dividiram, entre fechar a rua 10 e a Portaria de Carajás

A manifestação em frente a portaria estava muito passiva, apenas cartazes e faixas. Porem a PM de uma certa forma decidiu dar um fim ao protesto.


Horas depois os manifestantes que estavam na rua 10 vieram apoiar a manifestação em frente a Portaria de Carajás. O grupo tático resolveu acabar com a manifestação de qualquer jeito, mas o povo que já sofreu tanto tempo em filas de bancos e hospitais, resolveu ficar mais um pouco no protesto.

Foi ai que começou o confronto direito entre PM's e manifestantes, policiais com escudos, cassetete, Armas com bala de borracha e bombas de efeito moral. Os manifestantes vaiaram os policiais "COVARDES, COVARDES, COVARDES", alguns manifestantes atiraram latinha de cerveja nos policiais, foi ai que apolicia resolveu atirar.

Logo depois um grupo isolado de manifestantes atearam fogo em um micro-ônibus, mas o fogo foi controlado. Até  quem passava próximo a portaria levou baculejo da policia, duas bombas de efeito moral foram lançadas no Posto de Combustível próximo a portaria, funcionários do posto correram para fugir do efeito do gás da bomba.

Tirando os atos de vandalismo, lembraremos eternamente que neste dia lutamos por apenas uma bandeira.





MANIFESTANTES NA PRAÇA DE VENTOS


MANIFESTANTES NA PORTARIA

MANIFESTANTES NA PORTARIA

MANIFESTANTES NA PORTARIA

MANIFESTANTES NA PORTARIA